Opinião #2 - Not too big six na Premier League

Janela fechada, Premier League iniciada. Mas será que os reforços que chegaram realmente serão úteis ao clubes?

Começamos pelo atual bicampeão da Premier League e dono de todos os troféus domésticos da terra da Rainha. O lado azul de Manchester não sofreu perdas significativas nesta janela, ficando a única grande perda a cargo do ex-capitão Vincent Kompany, que regressou ao Anderlecht para a função de jogador e treinador. Todavia, o já recheado elenco dos City agregou nomes como os laterais Angeliño (PSV Eindhoven) e João Cancelo (Juventus), além do já titular e excelente meio-campista Rodrigo Hernández, vindo do Atlético de Madrid pela bagatela de 70 milhões de Euros.


Atual vice-campeão inglês e dono da Europa, o Liverpool apresentou um fraco mercado e apresentou apenas quatro reforços para compor elenco, com destaque para Harvey Elliott, que na temporada passada, pelo Fulham, foi o jogador mais jovem a estrear na Premier League, com 16 anos. Outros nomes que chegam são os goleiros Adrián (West Ham), Andy Lonergan (sem clube) e o promissor zagueiro Sepp van den Berg (PEC Zwolle). Mesmo com poucos novos nomes, os Reds mantiveram seus principais nomes e seguem firmes na briga por sua primeira Premier League.


O Arsenal vem forte para a temporada 2019-20. Os Gunners perderam nomes importantes como Aaron Ramsey, Laurent Koscielny, Petr Cech e Alex Iwobi, mas se reforçou bem e trouxe nomes de peso, com destaque para Nicolas Pépé (Lille), que por 80 milhões de Euros se tornou a contrataação mais cara do clube londrino e já estreou causando boas impressões. Outros bons nomes são Dani Ceballos (Real Madrid), Kieran Tierney (Celtic) e os brasileiros David Luiz (Chelsea) e Gabriel Martinelli (Ituano).


Atual vice-campeão europeu e um dos times mais sólidos do continente, o Totteham de Mauricio Pochettino finalmente apresentou reforços depois de muito tempo sem contratações. O destaque fica para o excelente volante Tanguy Ndombele, que chega proveniente do Lyon. Outros bons nomes são o meia da seleção argentina Giovani Lo Celso (Real Bétis) e a sensação da Championship 2017-18, Ryan Sessegnon (Fulham). A principal perda do elenco foi lateral esquerdo Kieran Trippier, que rumou pro Atlético de Madrid.


O lado vermelho de Manchester também não se escondeu da janela e foi às compras. Reforçou o setor defensivo com o ótimo lateral-direito Aaron Wan-Bissaka (Crystal Palace) e o zagueiro mais caro da história, Harry Maguire (Leicester City), que custou nada mais nada menos que 87 milhões de Euros aos cofres do Manchester United. Além deles, trouxe também a promessa Daniel James, de 21 anos, ex- Swansea. A principal perda foi Romelu Lukaku, já em baixa com a torcida, que deixou o clube rumo à Internazionale de Milão.


O Chelsea, punido pela FIFA por não ter respeitado regras de negociação com menores de idade, é com certeza o time que vem mais fraco dos Big Six, correndo risco de nem figurar entre os seis nesta temporada. O único reforço para a temporada é o ponta americano Christian Pulisic, de 20 anos, adquirido na janela de inverno e que estava emprestado ao Borussia Dortmund até o fim da temporada passada. Após perder nomes como Gary Cahill, David Luiz, Daniel Zappacosta e Danny Drinkwater, além é claro do grande craque do time, o belga Eden Hazard, que foi para o Real Madrid, o clube londrino terá que se virar com alguns nomes que retornar de empréstimo, como Kurt Zouma, Tammy Abraham, Mason Mount e o brasileiro Kenedy.


Outros bons nomes que chegam esta temporada à Premier League são Patrick Crutone (Wolverhampton), Jesús Vallejo (Wolverhampton), Moise Kean (Everton), Gbamin (Everton), Dennis Praet (Leicester City), Sébastien Haller (West Ham), Pablo Fornals (West Ham), Ismaïla Sarr (Watford), Joelinton (Newcastle), Allan Saint-Maximin (Newcastle), Ralf Fährmann (Norwich) e Wesley (Aston Villa).

E aí, quem você acha que serão as grandes forças desta Premier League? Comentem!




As opiniões acima descritas são de total responsabilidade do colaborador Matteus Mouta e não necessariamente refletem a opinião da Federação do Mockups.




Comentários